• (21) 2481-5959
  • (21) 98813-4623
  • (21)99409-3305
  • Plantão de Vendas
Av. Monsenhor Félix, 212 -Irajá - Rio de Janeiro

Aqui tiramos suas dúvidas, leia com atenção!

Qual é a autonomia esperada no equipamento GNV?

R: Essa autonomia pode variar em função de diversos fatores, como modelo de veículo, forma de direção, utilização do ar-condicionado, entre outros.
Acesso ao simulador.

O Gás Natural Veicular prejudica o motor?

R: Não. O Gás Natural é um combustível fóssil, limpo, isento de

adulterações e em abundância. Pode ser utilizado em veículos com

motor ciclo Otto, ou seja, Etanol, Gasolina e flexfuel sem reduzir sua

vida útil, desde que instalado corretamente e usado equipamentos de

boa qualidade e adequado ao veículo. Ensaios de laboratórios

demonstram que o GNV é totalmente compatível com esses motores.

Antes de instalar o sistema de GNV é muito importante seguir algumas recomendações:

 

1a – Procurar produtos e oficinas homologadas pelo INMETRO, esse é o

primeiro passo em adquirir um bom produto e uma boa instalação. A 4

Rodas tem Registro no INMETRO;

2a – Infelizmente, muitas oficinas mesmo registradas no INMETRO não

tem uma mão de obra qualificada para instalar kit de 5a Geração.

Principalmente em veículos importados, automáticos e com motor V6.

Esteja atento!

3a – Verificar se o veículo a ser instalado está funcionando bem no

combustível original. O bom funcionamento do sistema GNV sempre

dependerá do bom funcionamento do veículo no seu combustível

líquido.

Cuidados com veículo com o sistema GNV:

– Manter a rotina de manutenção preventiva do veículo, troca de

óleo, vela, filtros, etc…

– Contar com a ajuda do instalador do sistema de GNV para sanar

todas as suas dúvidas. E seguir a orientação fornecida pré e pós

instalação, para garantir tanto o bom funcionamento do sistema, quanto

a sua conservação.

– É importante manter sempre 1/4 de combustível líquido no tanque

do veículo. Ainda que após a instalação, o principal combustível usado

seja o GNV, é necessário manter essa quantidade mínima de

combustível líquido no tanque, para evitar ressecamento das

mangueiras e queima da bomba de combustível.

Existe algum incentivo fiscal quando utilizo GNV?

R: Sim, em alguns estados há desconto no IPVA quando o veículo está

com a documentação modificada com a inclusão do GNV. Por exemplo,

RJ e SC. Este incentivo é outro grande benefício em ter um sistema de

GNV instalado no carro.

O sistema GNV atende os níveis de emissão de poluentes?

R: Sim, o sistema de GNV atende as normas de emissão de poluentes

originais dos veículos, mas é importante lembrar que o veículo em seu

estado original esteja atendendo esses níveis, pois o sistema de GNV

funciona em série ao sistema original. Nos veículos mais modernos, e

todos os veículos a partir de 2010, sugerimos sempre a utilização dos

equipamentos de injeção gás (5a Geração). Além disso, o gás natural

emite menos CO por km rodado comparado com gasolina e etanol,

sendo considerado um combustível limpo. “O GNV tem menos três

carbonos na sua molécula e sendo assim, polui menos.”

O sistema de injeção gás 5ª Geração é mais econômico do que um sistema tradicional GNV?

R: Não. A autonomia esperada dos sistema permanece a mesma em

ambos os sistemas. A diferença principal entre ambos será o desempenho e durabilidade. No sistema de 5a geração, o gás é dosado

na quantidade ideal, buscando a estequiometria da mistura

ar/combustível. O gás entra de forma sequencial no motor, a

comutação ocorre suavemente sem que o usuário perceba a troca

entre os combustíveis.

Quando acaba o gás no cilindro, o carro morre?

No sistema 5a geração, não! Quando acaba o GNV, automaticamente o

combustível retorna para o líquido. No entanto, a comutadora emite um

sinal sonoro para o cliente saber que foi feita a mudança, afim de que

ele não continue sua viagem achando que está no GNV.

Já no sistema de 3a geração, esta comutação deverá ser feita

manualmente. Caso contrário, o veículo morre em função da falta de

alimentação do motor no GNV.

Como identifico um sistema de GNV 3ª Geração e um sistema de 5ª Geração?

R: A principal diferença para identificação está na chave comutadora

(ou caixa comutadora) no interior do veículo que faz a comutação. No

kit 5a geração, esta peça é muito pequena e tem um ótimo

acabamento. Já no kit 3a geração, esta peça é maior.

E tecnicament, qual é a diferença?

O sistema de 5a geração é muito mais avançado que o 3a geração. No

kit de 5a geração não existe misturador, emulador de sonda, regulador

manual, emulador de bico e motor de passo. Todo o gerenciamento

eletrônico é feito pela central eletrônica do gás que se comunica com a

ECU original do carro e a dosagem é feita através dos injetores, que

ficam alojados junto ao coletor de admissão, otimizando a entrada de

GNV no motor.

O sistema GNV de 5ª Geração pode ser instalado em qualquer modelo de veículo?

R: Sim, com exceção dos veículos com carburador ou equipados com o

sistema de injeção eletrônica direta (Inject Direct System), muito pouco

encontrado no Brasil.

A 4 Rodas oferece o serviço de instalação de equipamentos?

R: Sim, a 4 Rodas oferece para seus clientes uma

instalação/manutenção de excelência. Os produtos utilizados possuem

durabilidade e tecnologia. A 4 Rodas não abre mão da qualidade em

todos os seus serviços prestados. Aqui, o cliente recebe um

atendimento personalizado e diferenciado.

O cilindro ficou quente após o abastecimento, isso é comum?

R: Sim. Ao abastecer, a pressão dentro do cilindro faz com que ele se

aqueça devido ao atrito entre as moléculas do gás. Isso não

compromete em nada questões de segurança, tão pouco a durabilidade

do sistema.

A superfície do cilindro está umedecida, há algum problema?

R: Não, isso ocorre devido a troca de calor entre o cilindro e o meio

ambiente, em geral acontece logo após um abastecimento.

Posso aproveitar meu kit 5ª Geração instalado na 4 Rodas em outro veículo?

R: Sim, porém essa instalação deve ser feita por uma oficina

homologada. Orientamos o cliente entrar em contato um de nossos

vendedores para obter informaçãoes e valores sobre este serviço.

O veículo falha durante as acelerações, o que eu faço?

R: Comute a chave para o combustível original e rode alguns

quilômetros com ele. Caso o problema persista no combustível líquido,

este defeito não é relacionado ao gás e o veículo deve ser levado a

uma oficina para verificar a parte original do veículo, principalmente no

sistema de ignição.

O veículo demora a dar a partida após um período de descanso mais longo (Flexfuel), o que posso fazer para evitar?

R: Mantenha sempre um mesmo tipo de combustível no tanque (de

preferência etanol) e sempre combustível no tanque de partida frio, pois

o módulo original do veículo memoriza qual o combustível está sendo

utilizado e sendo assim mantém as estratégias específicas para tal

combustível.

Solicitar Orçamento